"Projeto LARUS proteção de fauna e monitoramento ambiental na prevenção e contingenciamento de acidentes com hidrocarbonetos nos ecossistemas costeiros do sul"

Objetivo geral

Desenvolver um programa de monitoramento ambiental, referenciado no Museu Oceanográfico do Rio Grande, que articule o conhecimento tradicional das populações que habitam a costa com o conhecimento científico, envolvendo as comunidades costeiras.

Objetivos específicos

- Dar continuidade e permanência do monitoramento ambiental, faixa de praia e região estuarina, do litoral sul do Rio Grande do Sul.

- Obter informações para conhecer as dinâmicas populacionais, hábitos alimentares e principais patologias dos animais que ocorrem na nossa costa.

- Identificar e avaliar as ações antrópicas no litoral do Rio Grande do Sul.

- Realizar um Diagnóstico Rápido Participativo com as comunidades costeiras, para conhecer a sua percepção sobre os aspectos ambientais monitorados pelo museu.

- Integrar o conhecimento comunitário tradicional com os resultados do monitoramento ambiental e com o conhecimento científico já produzido.


Premissas

O projeto visa fortalecer a identidade das comunidades costeiras inseridas na sua área de abrangência, além de trabalhar na formação e instrumentação dos seus representantes, para que estes possam atuar no desenvolvimento de políticas públicas voltadas ao enfrentamento dos principais problemas existentes, segundo a visão das comunidades locais.

Da mesma maneira, o projeto visa aprimorar o conhecimento dos ecossistemas e da biodiversidade da região sul da costa do RS, como forma subsidiar ações de contingenciamento em casos de acidentes com hidrocarbonetos e também determinar áreas de maior vulnerabilidade ambiental com base nos indicadores monitorados.

A metodologia consiste na construção do conceito de comunidades costeiras e na identificação das questões prioritárias que afetam os seus moradores (que vem sendo consolidadas no Diagnóstico Rápido Participativo), auxiliando na estruturação das organizações existentes, no sentido de encaminhar ações práticas a serem demandadas dos órgãos públicos e demais instituições pertinentes.

Este movimento conta também com os conhecimentos científicos produzidos pelo Museu Oceanográfico da FURG e CRAM através do monitoramento da faixa de praia e dos estudos sobre a fauna marinha da região, objetivando assim a construção de um saber ambiental que unifique os conhecimentos tradicionais e científicos e que seja capaz de influenciar ações concretas na melhoria da qualidade ambiental e nas condições de vida das comunidades.

Atividades

Até o momento foram realizadas reuniões em todos os municípios abrangidos pelo projeto, além do monitoramento mensal da faixa de praia e do levantamento das patologias mais freqüentes nos aves marinhas da área de estudo (Pingüins de Magalhães Spheniscus magellanicus).

O projeto conta com o financiamento da PETROBRÁS e têm duração prevista até 2011, sendo conduzido pela equipe do Museu Oceanográfico, do CRAM além de discentes de cursos de graduação e pós-graduação da FURG e UFPEL.